Nossa História

     Aproximadamente a 340 quilômetros da capital Belo Horizonte, no norte de Minas Gerais, às margens do Rio São Francisco, está localizada a cidade de Pirapora. Seu nome tem origem tupi e significa “salto do peixe”, através da junção dos termos pirá (peixe) e porá (salto). Criado em 1847, com o nome de São Gonçalo das Tabocas,  como Distrito de Várzea da Palma, passando a pertencer em 1853 ao Município de Curvelo, em 1873 a integrar ao Município de Jequitaí e somente em 30 de agosto de 1911, pela Lei Estadual 556 passou a ser Município e em 18 de setembro de 1915, pela Lei 663, a sede municipal ganhou foro de Cidade de Pirapora. Recebe esse nome devido ao período da desovados peixes, em que eles saltam sobre as águas para vencer as corredeiras do rio e, desse modo, poderem alcançar a cabeceira dos rios, que são locais mais propícios à desova. 

     A Cidade é o maior polo industrial do Norte de Minas, sendo classificada de cidade de porte médio, com uma economia exportadora do Estado e o 2º PIB norte-mineiro, destacando-se por ser o começo do trecho navegável do Rio São Francisco, como polo industrial através das indústrias de ferro-silício, silício metálico, ferro-ligas, ligas de alumínio e tecidos que são os principais produtos exportados pelo Município, geração de serviços, emprego e renda.  A indústria têxtil e metalurgia são as principais empregadoras de mão de obra fabril.  A pesca, turismo e a fruticultura irrigada também fazem parte da economia local, tendo como carro chefe a produção de uvas. A fruticultura gera para Pirapora e Região inúmeros postos de trabalho movimentando assim a economia local. Pirapora vem se destacando em geração de energia solar. A maior usina fotovoltaica da América Latina está implantada em Pirapora, numa área de 800 hectares, com mais de 1 milhão de painéis solares, o complexo terá uma capacidade de gerar 400 mV.

     O Colégio Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento é fruto de um encontro da Sra. Gentina Frota Figueiredo com a Irmã Maria Pia Salvadora em uma viagem de trem de Belo Horizonte para Montes Claros, onde a senhora a convida para fundar uma Escola em Pirapora, para atender a classe média, que desejava oferecer uma educação de qualidade para suas filhas, uma vez que o Colégio São João Batista oferecia essa educação para os meninos. Ir Salvadora levou a proposta para Madre Gertrudes de São José que, acolheu a sentiu ser essa uma vontade de Deus para a expansão da missão Congregacional na área da educação.  

     A Congregação das Irmãs de Jesus na Eucaristia funda em Pirapora, norte mineiro, um Educandário sob o título de Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento. Muitas foram as pessoas que trabalharam incansavelmente para que o sonho do “Colégio de Freiras” fosse uma realidade.

​   

     Em 1960, o Ginásio passa a funcionar em regime de semi-internato. Na década de 70 inicia-se o curso noturno com Ensino Fundamental e Magistério. A partir de 1980, é implantado o Curso Auxiliar de Laboratório em Análise Clínica, Adicionais de História, Geografia e Pré-Escolar.

    Como o processo educacional é sequenciado, surge a necessidade de oferecer também o curso de Ensino Médio.

     Percorrendo um longo caminho. Meio século de história educando gerações. Inúmeras pessoas fizeram parte dessa história: alunos e seus familiares, funcionários, professores e, sempre contamos com a presença amiga, acolhedoras e dinâmicas das Irmãs de Jesus na Eucaristia que, nos vários setores do Colégio foram e continuam sendo uma presença missionária, doando suas vidas na gratuidade e na generosidade do pão e do vinho que se fazem alimentos para saciar a fome da humanidade. As primeiras Irmãs que vieram para a fundação de nosso Colégio foram: Madre Lisaura de Cristo Rei, Irmãs: Terezinha do Menino Jesus, Maria de Lourdes de Jesus, Maria Pia Antonina, Aurora Côgo, Maria Pia Anastácia, Maria das Graças, Maria Pia Mônica, Maria Pia Albertina e Maria Pia Flora. 

 Nome do Colégio 

     O Colégio Nossa Senhora do SS. Sacramento recebe esse título, concedido por Madre Gertrudes de São José, fundadora da Congregação das Irmãs de Jesus na Eucaristia. Ela sempre teve uma profunda devoção a Nossa Senhora. Como o nome da Congregação é Irmãs de Jesus na Eucaristia. Ela presta a homenagem a Maria, mãe de Jesus na Eucaristia. A Senhora do SS. Sacramento. O nome de Maria, correlacionado ao nome da Congregação.

Como surge na Igreja o título de Nossa Senhora do SS. Sacramento?

      Pedro Julião Eymard nasceu no norte da França, em Esère, no dia 4 de fevereiro de 1811, primeiro filho de um casal de simples comerciantes, profundamente religioso. Todos os dias, sua mãe levava-o à igreja, para receber a bênção eucarística. Assim, aos cinco anos de idade, despontou sua vocação religiosa e sacerdotal.

     Maria recebe esse título por Pedro Julião Eymard. Ele conferiu o título de Nossa Senhora do SS. Sacramento à Santíssima Virgem, no século XIX, para imprimir, numa palavra característica, todos os laços que unem Maria a seu Filho Sacramentado – Jesus na Eucaristia. Maria, como mãe, foi o tabernáculo vivo de Cristo Jesus, que Ela gerou, que ela adorou, que Ela deu e manifestou aos homens, portanto o primeiro sacrário a transportar Jesus Eucarístico. A base da relação entre Maria e a Eucaristia, é o mistério da Encarnação.

      Celebra-se no dia 13 de maio a solenidade de Nossa Senhora do SS. Sacramento. Maria, como mãe, foi o tabernáculo vivo de Cristo Jesus, que Ela gerou, que ela adorou, que Ela deu e manifestou aos homens portanto o primeiro sacrário a transportar Jesus Eucarístico.

“NOSSA SENHORA DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO,

MÃE E MODELO DOS ADORADORES, ROGAI POR NÓS”.

Hino do Colégio

Escola Católica, futuro acertado

Somos a geração, SS. Sacramento

  • Facebook
  • YouTube

Contate-nos

Endereço

Avenida Otávio Carneiro | 652

Bairro Santo Antônio
Pirapora / MG

 39.272-150

2019 - CNSS 

Ir Josenira Rodrigues